0Shares

Se você acompanha o blog, provalvelmente já me viu relacionando a área de Desenho Industrial  com a de Concept Design e Concept Art. Talvez essa comparação não fique muito clara para a maioria, afinal, como aquelas ilustrações belíssimas que sempre vemos aqui, com ambientes fantásticos, florestas, animais e seres estranhos poderiam ter relação com Desenho Industrial?

A relação fica mais clara ao pensarmos na ilustração como uma parte dentro do processo de criação de um game ou um filme, que vai além de seu caráter artístico e passa a ser uma “ilustração para produção“, pois vai servir de referência visual para as demais fases dentro desse processo.

A diferença, na prática, é que o artista deve considerar que sua arte servirá para algo além da apreciação. Claro que será admirada por seu lado gráfico. Claro que o artista deve utilizar todos seus recursos para fazê-la ficar fantástica, mas deve ter em mente que seu propósito também é explicar como aquele ambiente, criatura, veículo, arma, personagem ou o que quer que tenha sido desenhado, vai funcionar quando “sair do papel” e passar para as fases seguintes desse processo: modelagem 3D, texturização e animação.

Olhando por esse lado, uma formação em Desenho Industrial, principalmente com foco em projeto de produto, pode ser sim um bom caminho, já que o foco é projetar para produção.

Porém, desde que a formação artística não seja deixada de lado, pois é SIM, muitíssimo importante nessa área.  Conhecer bem perspectiva, saber criar bons sketches, ter conhecimento de pintura tradicional e digital e ainda estudar anatomia humana e animal, volume, sombra, luz, desenho arquitetônico, desenho de veículos, desenho de roupas e acessórios. Tudo isso faz parte do dia-a-dia de um Concept Designer. E como viu, não é pouca coisa!

Agora, pra sair um pouco do campo teórico, separamos alguns exemplos. Veja na sequência alguns trabalhos da Leading Light Conceptual Design. Essa, logo abaixo, é uma abordagem bem parecida com ilustrações criadas para desenho de produto, com explicações de funcionamento e várias anotaões para produção.

As próximas são identificadas no site como “Key Moment Ilustrations“, ou seja, ilustrações mostrando os pontos-chave de determinada cena, seja para games ou filmes. Essas sim bem mais “artes” do que design, mas ainda assim, servem a um propósito de produção.

Abaixo, uma arte criada pela FZD School of Design, de Singapura. Veja que o desenho está lindamente bem resolvido, mas o importante dessa arte é seu aspecto informativo:

Na FZD eles possuem um curso chamado Concept Drawing. Veja no video abaixo o que eles consideram “desenho de conceito”.

Com tudo isso, fica claro que a área de entretenimento é riquíssima em termos de oportunidades, seja para pessoas com formação em design, arte, arquitetura, moda ou outros campos. O importante mesmo é manter um equilíbrio saudável entre o lado “designer” e o lado “artista”.

OUTROS POSTS QUE PODEM SER DE SEU INTERESSE:

0Shares