12Shares

Dando sequência ao post anterior, volto ao tema “Arquitetura Gótica“.

Na imagem abaixo podemos ver alguns modelos de paredes da nave principal usados em diferentes catedrais francesas. É importante ter em mente que o estilo gótico esteve presente por toda a Europa, por isso, certamente você verá modelos distintos em cada país.

Por exemplo, na França era comum o modelo catedral com duas torres com rosáceas, na Alemanha, apenas uma torre central. As variações são muitas, mas seguem as características principais do Gótico, mostradas no post “Desenhando o Estilo Gótico“.

Notem como é possível usar esse modo de repetição pra facilitar o desenho do interior.  Claro que simples não é, mas saber isso é um bom começo para não inventar demais em ambientes internos, o que descaracterizaria o estilo.

Como já mencionado antes, a planta gótica normalmente se assemelha a uma cruz (modelo francês pelo menos). Portanto, é basicamente constituída de quatro áreas principais: 1) NAVE CENTRAL, 2) CORREDORES, 3) TRANSEPTO (área que cruza a nave principal, também chamada de “cruzeiro”) e 4) CORO.  Veja ilustração abaixo mostrando as áreas mencionadas:

Começar o desenho a partir da planta baixa dá uma boa idéia da estrutura que será criada. Essa é uma prática de representação de arquitetura usada em alguns cursos de Concept Art lá fora (FZD School e Gnomon School, por exemplo). Cria-se a planta e depois levanta-se as paredes.

Nos próximos dias virão mais alguns detalhes sobre “Pórticos”, “Flechas das torres”, “Esculturas”, e “Colunas”, mas por hora é isso.

LINKS PARA SUA PESQUISA:

OUTROS POSTS QUE PODEM SER DE SEU INTERESSE:



12Shares